Home / VÍDEOS / REPENSANDO A INFIDELIDADE

REPENSANDO A INFIDELIDADE

REPENSANDO A INFIDELIDADE – por Esther Perel

A infidelidade é a traição máxima. Mas precisa ser assim? A terapeuta de casais, Esther Perel, examina por que as pessoas traem, e revela por que casos extraconjugais são tão traumáticos: por que ameaçam nossa segurança emocional. Na infidelidade, ela vê algo surpreendente – uma expressão de desejo e perda. Imperdível para quem já traiu ou foi traído, ou para quem simplesmente quer uma nova forma de entender os relacionamentos.

Com vinte anos de experiência clínica, Esther Perel tratou de centenas de casais cujas vidas conjugais eram desprovidas de paixão. Esses casais descreviam relacionamentos amorosos, mas sexualmente sem graça. Foi quando ela decidiu investigar qual seriam os motivos do empobrecimento da vida conjugal.

Uma das primeiras conclusões a que chegou é que depositamos equivocadamente no casamento uma enorme quantidade de diferentes necessidades, quando talvez o casamento, ou qualquer relação mais séria, não deva se prestar a tanto: “Ainda queremos o que costumávamos ter: segurança, respeitabilidade, reprodução, status social, companheirismo. E agora queremos também confidentes, melhores amigos e, além disso, amantes apaixonados”.

A especialista observa também que a propensão cultural à igualdade, à camaradagem e à franqueza pode ser a negação do desejo erótico para homens e mulheres, o que pode acabar transformando o reino doméstico numa prisão. Com um olhar livre sobre a vida erótica e a domesticidade, Perel provoca e aconselha: “Casais que se encontram nos primeiros estágios de seus relacionamentos devem impedir o declínio de suas vidas sexuais alimentando o desejo com uma certa dose de incerteza. Ninguém deve partir do princípio que conhece o seu parceiro assim tão bem. Cuidado para não transformar ele ou ela em um sofá da família. Uma boa intimidade não garante necessariamente um bom sexo, apesar de tudo que sempre nos foi dito”.

Veja Também

ALEGRIA DA MUDANÇA

ALEGRIA DA MUDANÇA – por Globo Repórter Brasileiro abandona carreira de sucesso nos EUA para …